O amante herege

Castelã dos meus punhais,
onde tens que mendigar
nestas tardes literais?
Castelã, por quanto mais

hoje evitas acordar
a dor que dorme em tua paz?
E retorno a ser teu mar,
num silêncio de amputar...

Ah! provável castelã,
quando foste bailarina
frente às pálpebras de Pã?

Quando assim tão pequenina
escapaste entre a neblina
para ter com teu Satã?...