A minha alma serena,
é uma noite de agosto...

E de manhã no amarelo
vou vingar orvalho...