É teu

Qual foi o erro,
qual é o preço
que eu devo saber?

Não é certo
que eu peça perdão
sem me arrepender...

E se teu silêncio
for tua melhor
solução

Entenda o meu
como qualquer aceno
em vão

Um comentário:

  1. Bravo, Davi!

    Encontrei teu novo blog. É um prazer, como sempre!
    Suas palavras são viciantes.... Parabéns!

    Abraço forte, Thais.

    ResponderExcluir