13 de abr de 2016

No fim da rua a tua casa morre
e dormes tão vazia do meu amor,
minha Ofélia melada de obscuros
tristes versos que componho sem pensar...

Nenhum comentário:

Postar um comentário