Os velhos versos
nada de novo,
a mesma casca
do mesmo ovo...

As vacas magras
que ainda pastam,
onde os milagres?
nem eles bastam...

Os mesmos muros
fronteiras nuas,
as mesmas dores
as mesmas ruas...

Nenhum comentário:

Postar um comentário